quarta-feira, abril 13, 2016

Discriminação sexual, um erro da natureza!

A discriminação sexual é obra da natureza o que irrita solenemente a esquerda bem pensante. Masculino e feminino, na sua óptica, são erros grosseiros, inconsequentes, a necessitar de legislação adequada. Mais valia sermos hermafroditas, amar os animais, polinizar as plantas! Assim, não sendo possível processar a natureza nem levá-la a uma comissão de inquérito, onde seria devidamente reprimida, os inquisidores vigiam as palavras. Mais tarde, se lá chegarem, hão-de espiar as consciências! Nada de novo, relembremos o Cambodja!

Vem isto a propósito do colégio militar e de uma frase que no entender dos zelotas produziu uma insuportável discriminação sexual! Em português corrente o responsável pela condução do colégio terá lembrado aos pais que a homossexualidade (supõe-se que assumida) num colégio com aquelas características não era bom para ninguém. Caiu o Carmo e a Trindade! A esquerda (que nunca gostou do colégio militar) pediu a cabeça do director! O ministro da tutela saiu em defesa da homossexualidade! O general demitiu-se! O primeiro-ministro aceitou a demissão. Marcelo apressou-se a concordar. Mas isto ainda não acabou. Pode haver guerra. Podemos imaginá-la recuando muito no tempo. Até às cavernas. 

Bem-vindos ao portugalzinho!

1 comentário:

Telmo Kiguel disse...

Discriminadores: um grupo que aumentará enquanto não houver interesse em prevenção:
http://saudepublicada.sul21.com.br/2016/04/01/discriminadores-um-grupo-que-aumentara-enquanto-nao-houver-interesse-em-prevencao/