sexta-feira, outubro 11, 2019

André Ventura e o bobo da corte!

Ricardo Araújo Pereira, bobo da corte socialista e pelos vistos guardião do nacional benfiquismo, indigna-se e acusa André Ventura de instrumentalizar o sagrado emblema das águias, a honra do Eusébio, e não sei que mais, ao fazer-se eleger deputado pelo Chega! Que segundo o bobo, e outros indignados, é um partido horrível de extrema direita. 

Pensei ao princípio tratar-se de mais uma piada sem graça mas afinal parece que é verdade, há mesmo uma carta e uns quantos signatários que se dizem benfiquistas, que estão indignados e se sentem traídos pelo André Ventura. A tese, falsa como Judas, é básicamente a seguinte: - o André Ventura nunca seria eleito se não andasse a fazer as tristes figuras de comentador/cartilheiro e ao mesmo tempo grande defensor do impoluto Vieira! E continuo a dizer que não é uma piada, é mesmo a sério! Só que não é verdade e eles sabem. 

Para quem se lembra, André Ventura ganhou estatuto eleitoral quando denunciou a subsídio dependência em vigor e as injustas desigualdades que provoca. O rótulo de benfiquista só o prejudica e só lhe tira votos. A clubite nunca elegeu ninguém. E não é preciso ser muito inteligente para perceber isto.

Mas já é preciso ser inteligente para aproveitar esta 'ajuda' involuntária do Ricardo Araújo Pereira e restantes indignados. Basta que o André Ventura dispa a camisola do adepto e assuma definitivamente o papel de deputado. E tem muito com que se entreter. Já que gosta de futebol pode começar por aí. Pela corrupção, pela concorrência desleal, etc. No futebol e no resto. 

Quanto à instrumentalização política do Benfica estou de acordo com os signatários quando dizem - 'a instrumentalização política do Benfica é errada por princípio'! O problema é que no fim as coisas são bem diferentes. Basta tirar uma fotografia ao camarote da Luz em dia de jogo e ver a lista de convidados.


Saudações monárquicas



quarta-feira, outubro 09, 2019

'Portugal protege os poderosos e corruptos'


"Numa altura em que a União Europeia adoptou uma directiva com vista à melhoria da protecção de 'whistleblowers', Portugal está a tomar a direcção errada ao tratar Rui Pinto desta forma. Enquanto Rui Pinto está na prisão em Portugal, procuradores de nove países (incluindo França, Bélgica, Espanha, Holanda e Inglaterra) abriram investigações baseadas nas revelações do Football Leaks", assinala a antiga magistrada, que foi também membro do Parlamento Europeu.

Num comentário assinado no jornal norueguês VG , Eva Joly refere que há uma organização sem fins lucrativos - a Signal Network - que apoia denunciantes como Rui Pinto e que estima que já foram passados 35 milhões de euros em multas com base na informação divulgada pelo Football Leaks.


"É um facto que a cooperação de Rui Pinto com os procuradores estrangeiros parou desde que foi preso em Portugal. A detenção atrasa o trabalho que outros países estão a fazer na luta contra a corrupção no futebol", acrescenta Joly, apontando o dedo às autoridades lusas:

"O que é que Portugal está a fazer para combater a corrupção na indústria do futebol? Nada? Portugal está a investigar a corrupção revelada através do Football Leaks? A resposta curta é não. As autoridades portuguesas sublinham que não podem usar as revelações do Football Leaks, uma vez que consideram terem sido obtidas ilegalmente. Quando o enquadramento legal não é suficientemente bom para combater a corrupção, é hora de Portugal pensar se a legislação não deveria ser alterada. É hora de Portugal se desenvolver", assevera a ex-juíza, antes de concluir.

"Portugal devia actualizar a sua legislação para que consiga combater a corrupção no futebol de forma eficaz. Caso contrário, Portugal só será visto como um país com um sistema legal ultrapassado, que protege os poderosos e os corruptos e prende os que escolhem falar", remata Eva Joly.

(lido no jornal O Jogo)


Adenda:

'O despacho secreto relativo ao caso de Tancos demonstra, mais uma vez, que algo de muito grave se passa no Ministério Público. Não é normal que, num estado de direito, superiores hierárquicos condicionem a fluidez de um inquérito e prejudiquem a investigação apenas para não incomodar certas personalidades. Este é o mesmo Ministério Público que se recusa a investigar as minhas denúncias e que usa de todos os meios legais, e ilegais, para me manter numa medida de coacção excessiva e desproporcional.'

(Rui Pinto no twitter)

segunda-feira, outubro 07, 2019

Razões de um voto


Votei em Rui Rio e não me arrependo. Devo fazer parte daqueles 4% que levaram o PSD dos 24 aos 28% e retiraram a maioria absoluta ao PS. E por consequência ensombraram os sonhos do Costa e da restante corja.
Mas há outro objectivo que não foi alcançado pela corja, a saber: - Rio perdeu as eleições mas não foi humilhado e em cada um dos seus adversários/inimigos, sentiu-se isso. A partir de agora vão ter que contar com um adversário político de respeito. Temível no debate, seja em que matéria for, Rio é alguém que diz a verdade aos portugueses, que não entra em manobras de Tancos ou operações Marquês, alguém que não frequenta os camarotes da bola (e da corrupção), nem mete a família no governo.

É neste contexto que vamos assistir ao desgaste constante do próximo governo socialista a cada passo desmascarado por um opositor que não tem nada a perder. Como sempre frisou, está ali em primeiro lugar para servir o país e não precisa de tachos porque tem outra vida lá fora. Aliás e a provar que a estratégia de Rio é correcta veja-se como o PS na própria noite eleitoral se refugiou na esquerda, que é o seu lugar, propondo alianças a toda a gente. Sem querer deixou o centro que mais tarde ou mais cedo vai cair nas mãos de Rio.

E agora uma palavra sobre a demissão de Assunção Cristas. Chefe de um partido que nunca soube nem quis ocupar a direita, o CDS não era alternativa a ninguém, e sem saber já tinha morrido. Foi a enterrar no cinco de Outubro, um dia antes das eleições. Como curiosidade a filha de Adriano Moreira, outro antigo líder centrista, dava gritos de contente a cada passagem do discurso de vitória de António Costa! Quanto aos deputados centristas que ficaram desempregados vamos vê-los certamente nalguma televisão a fazer comentários de futebol. Uma prática que Cristas não soube (ou não quis) proibir. E devia.

E falta falar dos pequenos partidos, aqueles que elegeram pela primeira vez deputados, no caso um deputado cada um:

Iniciativa Liberal – um partido interessante que no Parlamento vai fazer oposição ao socialismo e conta nos seus quadros com gente capaz. Tem o problema de se chamar liberal como já em tempos frisei. Mas se conseguir ir para além do liberal, ir para além da economia e finanças, pode ser uma das bases de um futuro grande partido de direita.

Chega – André Ventura tem vocação e pode aspirar a uma carreira política. Mas isso só acontecerá no dia em que se afastar do futebol em geral e do Benfica em particular. Pode continuar a ser do Benfica, desde que não diga, e pode gostar do Vieira, desde que os eleitores não saibam. Incluindo os eleitores benfiquistas. Se conseguir fazer isso e rápidamente penso que tem futuro. Até porque já mete medo a alguns comentadores de esquerda.

Livre – podia dizer que a gaguez compensa mas estaria a ser injusto para a beleza da agora deputada. Além de outras qualidades menos visíveis e que não consegui entender num debate a que assisti na televisão. Só percebi que é mais uma deputada de esquerda.


Saudações monárquicas

quarta-feira, outubro 02, 2019

Deficientes em campanha!


Começo por mim, deficiente com atestado oficial, para dizer o seguinte: - a instrumentalização das deficiências físicas para captar esmola é uma prática ancestral, tem a idade do homem. Expostos na praça pública suscitavam (e suscitam) a compaixão e a generosidade dos passantes. Utilizar o método para chamar a atenção é coisa mais recente e tem a idade da esquerda para quem vale tudo para captar votos. Daí a gaga que se prestou ao papel no Livre, daí o cego no Partido da Terra, e falta apenas ouvirmos o mudo num próximo comício. Isto é o mais baixo a que pode descer o oportunismo político. Minto, há um degrau mais abaixo que é onde estavam todos os que assistem calados e coniventes com esta farsa.

Nota: Outros deficientes na campanha são os candidatos republicanos. Pedem esmola para o regime que criticam! E o único candidato monárquico nunca fala no pretendente ao trono! Afinal o país é que é deficiente.


Saudações monárquicas

segunda-feira, setembro 30, 2019

Tancos – juízo final!


Podia ser apenas uma 'selfie' da república, podia ser uma história infantil sobre polícias e ladrões, onde os polícias são ladrões e os ladrões são polícias, podia enfim ser mais um daqueles escândalos condenados ao esquecimento. Podia ser tudo isso mas não foi. Uma inusitada guerra entre polícias estragou tudo. Estragou o roubo e o achamento, estragou a propaganda do governo e o prestígio da instituição militar, e fez mais uma série de estragos nos restantes órgãos soberania. É caso para dizer que está tudo estragado! E se na acusação judicial há sempre a escapatória da presunção de inocência, da acusação política ninguém escapa!

Não escapam os paióis ao abandono, não escapa o governo e a sua geringonça, não escapa o poder judicial e as suas polícias, não escapa a assembleia da república e as suas comissões de inquérito, e nem sequer escapa a casa militar da presidência da república!


Saudações monárquicas

quarta-feira, setembro 25, 2019

O clima, o planeta, etc...


Antigamente falava-se do clima para iniciar uma conversa ou simplesmente para desconversar. E quando se falava do planeta era para o situar no universo, questionar as suas origens e no que respeita aos crentes tentar perceber o plano de Deus sobre o mesmo. A salvação do planeta não era assunto, e mesmo que fosse, a salvação das pessoas estava em primeiro lugar. Agora o mundo parece virado do avesso! E toda a gente quer salvar o planeta! Dizem-nos que é por altruísmo, a pensar nos filhos e nos netos! É mentira concerteza. Numa sociedade cada vez mais egoísta, veja-se a fraca natalidade, e que não acredita nos valores permanentes nem na vida eterna, porque carga de água é que aparece agora esta mania de salvar o planeta?! E também digo, se for para manter espécimes como aqueles que vejo na televisão então o melhor mesmo é que o planeta acabe. E nesta matéria o planeta concorda comigo.

Saudações monárquicas

quinta-feira, setembro 19, 2019

Corrupção eleitoral!


Em plena campanha eleitoral e quando confrontados sobre a corrupção e o correlativo funcionamento da justiça os políticos portugueses, e os diversos partidos, quase que não se distinguem! É, digamos, mais uma prova da grande união nacional republicana. E as desculpas oscilam entre a falta de meios e a esfarrapada separação de poderes! E ainda temos que ouvir o primeiro-ministro Costa dizer, como no 'caso das golas', que as investigações em curso são a verdadeira garantia do combate à corrupção! Mas não são. De suspeições, investigações e de buscas anda o país cheio há uma data de tempo. Na verdade, investigam, buscam, investigam, e no fim das contas, as acusações são poucas, e as condenações, nenhumas! E há concerteza meios com fartura porque senão era impossível manter tantos processos em aberto e por tanto tempo! Processos que acabam normalmente em prescrição, ou arquivo por falta de provas! Aliás a manha do regime e das 'castas' que o capturaram não tem limites! É uma questão de sobrevivência, uma jangada a que todos se agarram, e onde todos (no fundo) conhecem a verdade: - é o próprio regime que é corrupto. E se deixar de o ser eles perdem o emprego. Assim nunca haverá meios que cheguem nem justiça que funcione.


Saudações monárquicas


Nota: Não é por acaso que foi chumbada a proposta de fiscalização do Ministério Publico por gente fora do Ministério Público. E também não é por acaso que ninguém quer mudar uma simples lei que impeça que um juiz arguido de corrupção possa continuar a julgar casos de corrupção!